A RESTAURAÇÃO DO ODEION DE PÉRICLES EM ATENAS NO SÉCULO I A.C.: NOVOS E ANTIGOS PERSAS

Fabio Augusto Morales

Resumo


 O artigo discute a restauração do Odeion de Péricles em Atenas, realizada por rei Ariobarzanes II da Capadócia entre 63 e 51 a. C. O teatro coberto, localizado próximo à encosta sudeste da acrópole, foi construído no século V a. C. e destruído durante o cerco do general romano Sula à cidade em 86 a. C., seja pelos invasores, seja pelos sitiados. A restauração deste “monumento anti-persa” é extremamente significativa para a compreensão das políticas externas ateniense na primeira metade do século I a. C., quando o poder romano criou um novo quadro geopolítico no Mediterrâneo oriental; argumenta-se que a formação de uma identidade anti-bárbara, profundamente relacionada a uma propaganda que relacionava Mitrídates e os partas aos antigos persas, foi a principal motivação para a intervenção capadócia no espaço urbano ateniense. A partir do ponto de vista da história urbana ateniense, a restauração é um exemplo eloquente de uma nova atitude diante do espaço urbano, que se tornaria uma característica central nas intervenções urbanas de Atenas nos período tardo-republicano e augustano: o urbanismo antiquário.


Palavras-chave


Odeion de Péricles; Ariobarzanes; Capadócia; Sula; Atenas romana; ervergetismo helenístico.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.31669/herodoto.v1i1.24

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




##submission.license.cc.by-nc-nd4.footer##



Universidade Federal de São Paulo

Escola de Filosofia, Letras e Ciências Humanas
Departamento de História
Estrada do Caminho Velho, 333 - Bairro Pimentas
CEP:07252-312 - Guarulhos - São Paulo - Brasil
mundoclassiconectado@unifesp.br
 
Heródoto - ISSN Eletrônico - 2448-2609